facebook instagram youtube whatsapp

Economia Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024, 15:46 - A | A

Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024, 15h:46 - A | A

SUSTENTABILIDADE

Acordo com agência internacional acelera transição energética

O tratado com a AIE pretende ampliar a matriz energética brasileira de forma limpa, diversificada e inclusiva, com investimentos em fontes renováveis e biocombustíveis

Correio Braziliense
MQF

O governo brasileiro e a Agência Internacional de Energia (AIE) firmaram um acordo de cooperação para acelerar a transição energética no mundo. O documento foi assinado pelo ministro de Minas e Energia Alexandre Silveira e pelo diretor-executivo da agência, Fatih Birol.

O tratado tem como fim acelerar e ampliar a matriz energética brasileira de forma limpa, diversificada e inclusiva, com investimentos em fontes renováveis e biocombustíveis. Com sede em Paris, o órgão internacional reúne 50 países, representando 80% do consumo mundial de energia, para cooperação em dados, sugestões de políticas públicas e tecnologia voltados para apoiar a segurança e a transição energética.

De acordo com a pasta, a colaboração acontecerá por meio do compartilhamento de base de dados e o desenvolvimento de estudos sobre o setor de energia, além de apoio no âmbito do G20 — fórum de cooperação econômica internacional — em meio à presidência brasileira do grupo.

Segundo Silveira, o Brasil pretende liderar as discussões sobre a sustentabilidade no mundo, representando os países do Sul Global. O ministro destacou a necessidade de participação dos países do Sul Global, menos desenvolvidos, no debate. "Somente a monetização da indústria verde pelos países industrializados vai inserir os países em desenvolvimento na geração de mais emprego, renda e, assim, fazer acontecer essa transição energética que nós todos defendemos", frisou.

Continue lendo:

https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2024/02/6796025-acordo-com-agencia-internacional-acelera-transicao-energetica.html

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 14 de Julho de 2024