facebook instagram youtube whatsapp

Economia Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2024, 15:13 - A | A

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2024, 15h:13 - A | A

COMBUSTÍVEIS

Postos BR não poderão usar nome da Petrobras; entenda o caso

Petroleira não renovou licença de utlização de seu nome para identificar os postos de combustíveis da BR, gerida pela Vibra. Contrato vigente vai até 2029

Correio Braziliense
MQF

Identificados atualmente como "postos de combustíveis da Petrobras", o centros de abastecimento de veículos administrados pela antiga BR Distribuidora não poderão mais usar a marca da petrolífera estatal brasileira. A mudança, prevista para ser efetivada em 2029 com o término de contrato, foi comunicada pela Petrobras, em nota emitida nesta quarta-feira (10/1). 

A BR distribuidora, privatizada em 2019, é controlada pela Vibra Energia S.A. A empresa controla os postos de combustíveis identificados como "postos Petrobras" em todo o Brasil. De acordo com a estatal, a Vibra foi notificada na terça-feira (9/1) que não há interesse da companhia em renovar a licença de uso de marcas da companhia, "que se iniciou em 28 de junho de 2019 e se encerrará em 28 de junho de 2029". 

 

Contrato vigente

Embora tenha se manifestado contra a renovação, segue vigente o contrato com a Vibra para que, entre outros pontos, o nome da Petrobras seja utilizado para identificar seus postos. "O referido contrato seguirá vigente, sujeito aos termos e condições contratuais", escreve o comunicado.

Novas estratégias

A decisão da Petrobras em não renovar o contrato com a Vibe Energia permitirá, segundo a companhia, a "eventual avaliação de novas estratégias de gestão de marca e oportunidades de negócios" para a petroleira. Sem detalhar quais estratégias estariam por trás desta decisão, a Petrobras finaliza que quaisquer futuras decisões "observará a governança da companhia".

 

O Correio contatou a assessoria de comunicação para apurar mais informações sobre esse movimento da empresa. Criada em 1953 pelo presidente Getúlio Vargas, a Petrobras é, atualmente, uma empresa de capital misto, em que governo brasileiro detém a maior parte das ações da companhia (50,26%). 

 

O restante dos papéis (49,76%) são negociados por meio de ações no capital privado. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) abriram em queda nesta quarta-feira e, às 11h50, caem 0,31%.

 

Parte dos planos

A Vibra Energia S.A também publicou um comunicado nesta quarta-feira que afirma ter recebido a nota da Petrobras sobre a não renovação do contrato de licenciamento da marca. De acordo com a emrpesa, o comunicado da petroleira brasileiro não "gera qualquer mudança na estratégia da Companhia em relação aos seus revendedores e clientes em geral".

A possibilidade da não renovação de contrato, ainda segundo a Vibra, "já fazia parte dos planos de médio e longo prazo da empresa". A nota da Vibra é assinada por Augusto Ribeiro Júnior, vice-presidente Executivo de Finanças, Compras e de Relações com Investidores. As açoes da Vibra Energia (VBBR3) abriram em alta e sobem 0,58% na manhã desta quarta. 

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 14 de Julho de 2024