facebook instagram youtube whatsapp

Economia Quarta-feira, 20 de Março de 2024, 09:26 - A | A

Quarta-feira, 20 de Março de 2024, 09h:26 - A | A

TRIBUTAÇÃO

Governo vai criar o cashback das igrejas

Após vários meses de discussão, governo e bancada evangélica se entendem sobre PEC da isenção a pastores e outras lideranças religiosas. Seguindo proposta da Fazenda, as igrejas não deixarão de recolher, mas receberão valor de volta

Henrique Lessa /Correio Braziliense
MQF

Com a queda na popularidade do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em especial nos grupos evangélicos, o Planalto intensifica a busca por se aproximar dessa camada da população. Depois de muita negociação com a área econômica, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, anunciou, nesta terça-feira (19), que o governo vai apoiar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que amplia os benefícios fiscais a entidades religiosas.

Padilha comemorou o acordo e pontuou que o tratamento que o governo, por meio do Ministério da Fazenda, vinha dando ao assunto é tributário, e aproveitou para faturar politicamente. "Esse acordo desmonta as fake news de que o presidente Lula perseguia igrejas". Padilha se referia à decisão, em janeiro, da Receita Federal, de acabar com a isenção para pastores, criada em julho de 2022, no governo Jair Bolsonaro, em meio à corrida presidencial.

A suspensão do benefício causou uma verdadeira romaria de parlamentares evangélicos ao ministério, na tentativa de reverter a decisão. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, criou um grupo de trabalho para discutir o assunto.

Leia mais:

https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2024/03/6821746-governo-vai-criar-o-cashback-das-igrejas.html

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 23 de Julho de 2024