facebook instagram youtube whatsapp

Geral Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 15:03 - A | A

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 15h:03 - A | A

recomeçar a vida

Virginia Mendes destaca iniciativas que ajudam mulheres vítimas de violência a alcançar independência financeira

Desenvolve MT tem linha de crédito específica para mulheres que buscam empreender

Assessoria
MQF

O programa SER Família Mulher, idealizado pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, permite parcerias com a Desenvolve MT, dando oportunidade para que as mulheres vítimas de violência sejam encorajadas a empreender e recomeçar a vida com segurança e distantes dos agressores. Atualmente, 245 mulheres são beneficiadas com o auxílio.

Sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), o programa tem investimento do Governo de Mato Grosso de R$ 5,7 milhões. Instituído pela Lei Estadual nº 12.013/2023, o SER Família Mulher busca encorajar as vítimas a denunciarem e, com isso, combater os crimes de violência doméstica.
 

Além do apoio da Desenvolve MT, as vítimas têm acesso aos programas de qualificação por meio do programa SER Família Capacita, com a perspectiva de oferecer habilidades essenciais de negócios, como gestão financeira e cursos de acordo com o perfil de cada pessoa.

Para a primeira-dama de Mato Grosso, cada passo é importante, desde o acolhimento até o encaminhamento para as atividades de rotina, que proporcionam a conquista da autoestima e autoconfiança.
 

“É um processo que precisa ser acompanhado com atenção e paciência, tanto por quem está sendo assistido quanto por quem está à disposição para atender a vítima. As coisas não acontecem do dia para a noite; porém, se essa mulher, que passou anos de opressão e dependência financeira, que se viu presa num cenário de violência e opressão, sente segurança e sabe que existem novos rumos à sua frente, ela começa a se encorajar”, explicou.

Virginia Mendes afirmou que as parcerias com os cursos de qualificação e a Desenvolve MT são essenciais. “As iniciativas implementadas têm capacidade de garantir que as necessidades específicas das mulheres vítimas de violência doméstica sejam atendidas de maneira sensível e compassiva, reconhecendo os desafios únicos que elas enfrentam ao buscar a independência econômica. É como se o Estado estendesse as mãos e ensinasse a elas a caminhar novamente”.
 
De acordo com a Desenvolve MT, as mulheres já representam a maioria na aquisição de linhas de crédito, com cerca de 55% do volume das operações da instituição. As principais áreas são os setores de vestuário, serviço de beleza, alimentação, confecção e cosméticos.
 

“Nós reconhecemos a importância do programa SER Família Mulher com o olhar humano da primeira-dama e essa força que ela tem para agregar as pessoas, como acontece com a rede de apoio às vítimas de violência doméstica e vulneráveis. E, para somar com esse programa inovador, a Desenvolve MT está junto nesta luta com a finalidade de fomentar o empreendedorismo feminino”, ressaltou Mayran Beckman, presidente da Desenvolve MT.

“A oportunidade de empreender é a forma mais eficaz de combater desigualdades e quebrar a dependência financeira. Dar oportunidade para as mulheres gerarem renda e empregos é um compromisso do Estado, e isso vem sendo feito através da linha Mulher Empreendedora”, completou.
 

A linha de crédito Desenvolve Mulher Empreendedora foi criada para estimular o empreendedorismo e contribuir para a melhoria da qualidade de vida das empreendedoras e suas famílias, com valores de até R$ 15 mil e taxas de até 0,37% a.m. O financiamento pode ser utilizado para aquisição de insumos, móveis e utensílios nacionais novos, aquisição de softwares, sistemas de gestão empresarial, material de construção, matéria-prima e mercadoria para revenda.

Além disso, para facilitar e democratizar o acesso ao crédito, o Governo de Mato Grosso possui o Fundo Garantidor do Estado – MT Garante, que oferece garantia de até 80% do valor financiado, promovendo novas oportunidades e a sustentabilidade dos negócios.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 20 de Julho de 2024