facebook instagram youtube whatsapp

Polícia Terça-feira, 12 de Dezembro de 2023, 16:23 - A | A

Terça-feira, 12 de Dezembro de 2023, 16h:23 - A | A

ATENÇÃO

ALERTA! Prepare-se para a 9ª onda de calor do ano

O pico do calor deve ocorrer no domingo (17), quando as temperaturas podem chegar a 40 °C

Canal Rural
MQF

Uma forte onda de calor vai atingir o Brasil nos próximos dias, causando temperaturas elevadas em grande parte do país.

A partir desta sexta-feira (15), o calor pode chegar a 40 °C em áreas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, interior de São Paulo, Goiás e Bahia, por exemplo.

No Rio Grande do Sul, as máximas podem ficar abaixo de 35 °C, mas o tempo ficará abafado. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O pico do calor deve ocorrer no domingo (17), quando a frente fria se aproxima do país. Nessa data, as temperaturas podem chegar a 40 °C em grande parte do Centro-Sul. Depois disso, uma frente fria começa a se aproximar do país, fazendo os termômetros começarem a baixar.

O Inmet emitiu um aviso meteorológico de nível laranja (perigo) de onda de calor para as regiões Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Nordeste.

Até novembro de 2023, oito ondas de calor atingiram o Brasil, com destaque para a onda de calor que atuou entre os dias 8 e 19 de novembro devido ao número de dias consecutivos e ao recorde de temperatura de 44,8 °C, ocorrido em Araçuaí (MG), no dia 19. Essa foi a maior temperatura já registrada nas estações meteorológicas do Inmet, superando os 44,7 °C, ocorridos em Bom Jesus (PI), em 21/11/2005.

O Inmet recomenda que a população tome medidas para se proteger do calor, como:

  • Beber bastante líquido, mesmo sem sentir sede;
  • Evitar atividades físicas ao ar livre nas horas mais quentes do dia;
  • Usar roupas leves e claras;
  • Utilizar protetor solar e boné;
  • Verificar se há alguém em situação de vulnerabilidade, como idosos, crianças e pessoas com doenças crônicas.

A onda de calor pode causar diversos impactos, como:

  • Aumento do risco de desidratação, insolação e hipertermia;
  • Aumento da incidência de doenças respiratórias;
  • Alterações no comportamento animal e vegetal;
  • Deterioração da qualidade do ar;
  • Aumento do consumo de energia elétrica.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 19 de Maio de 2024