facebook instagram youtube whatsapp

Política Terça-feira, 05 de Março de 2024, 18:48 - A | A

Terça-feira, 05 de Março de 2024, 18h:48 - A | A

SEGURANÇA PÚBLICA

Max Russi se une a projeto de repressão à violência contra mulher

Primeiro-secretário da Assembleia Legislativa é autor leis e tem atuado na ampliação de rede de proteção.

MQF com Assessoria

 

O deputado Max Russi (PSB) citou os índices alarmantes da violência contra a mulher no estado e defendeu o reforço nas ações de enfrentamento. Russi participou, nesta terça-feira (05), do lançamento oficial do atendimento virtual do projeto “Casa de Eurídice” e da Operação Integrada Átria. “O nosso estado tem índices de violência alarmantes contra as mulheres, por isso precisamos reforçar o enfrentamento”, defendeu.

Mato Grosso registrou 957 chamadas à Central de Atendimento à Mulher em 2023, conforme balanço divulgado pelo Ministério da Mulher. Já a intenção de ambas as ações é potencializar a repressão e prevenção a crimes de violência. Para Max Russi, um trabalho louvável, que revela a união entre os poderes.

“Parabenizo a todos, à primeira-dama Virginia Mendes, pela sensibilidade em atuar e fazer parte disso, e a todos os envolvidos, pois esse é um passo importante, porque nós precisamos acabar com a violência contra as mulheres. Nós, como Assembleia Legislativa, estaremos sempre à total disposição”, reforçou.

max russi

 

Max é autor de leis e tem atuado na ampliação da rede de proteção. A Lei 11.100, por exemplo, obriga bares, restaurantes e casas noturnas a adotarem medidas de auxílio às mulheres que se sintam em situação de risco.

Na prática, fica obrigatório que esses estabelecimentos desenvolvam formas de comunicação simples e discretas, com o intuito de diminuir o número de vítimas de qualquer tipo de violência. A intenção é oferecer à mulher que se sinta ameaçada um ambiente seguro para pedir ajuda, evitando que ela seja coagida pelo possível agressor.

Outra ação de relevância, proposta por Max Russi, que inclusive teve um estudo aprofundado apresentado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), durante o evento de hoje, foi o Ser Família Mulher.

Idealizado pela primeira-dama Virginia Mendes, a partir do substitutivo integral nº 2 ao Projeto de Lei nº 73/2020 proposto pelo deputado e convertido na Lei nº 11.222/2020, o programa atende mulheres que estão sob medida protetiva em situação de vulnerabilidade social e financeira, o popular “Auxílio Moradia”.

Repressão à violência - O projeto Casa de Eurídice, que é uma homenagem à mãe da primeira-dama Virginia Mendes, Eurídice Gomes da Silva, é desenvolvido pela Polícia Judiciária Civil e busca ampliar os atendimentos às vítimas de violência doméstica e vulneráveis, com atendimentos padronizados e garantia à proteção integral das vítimas.

max russi

 

Já a Operação Nacional Átria envolve as Polícias Civis dos 26 estados e do Distrito Federal (DF), buscando a integração das forças de segurança para uma atuação coordenada em âmbito nacional. O foco principal é aprimorar a atuação estatal no cumprimento de prisões, apreensões, expedição de medidas protetivas de urgência e ações educativas de prevenção.

Além de Max, a solenidade contou com a participação da primeira-dama Virginia Mendes, da delegada-geral da PJC, Daniela Silveira Maidel, além de autoridades do judiciário e segurança.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 23 de Julho de 2024