facebook instagram youtube whatsapp

Economia Sexta-feira, 15 de Março de 2024, 15:30 - A | A

Sexta-feira, 15 de Março de 2024, 15h:30 - A | A

INFLAÇÃO

Governo quer ajuda do agro para baixar preço dos alimentos

Cobrados por Lula, ministros atribuíram a alta a questões climáticas. Presidente vai discutir o assunto com empresários do agro, na próxima semana, para incluir alternativas no Plano Safra 2024-2025

Victor Correia/Correio Braziliense
MQF

O governo federal estuda formas de reduzir o preço dos alimentos, que subiu acima da inflação desde o início do ano. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou, ontem, ministros para tratar do tema e deve conversar com representantes do agronegócio na próxima semana.

Ao deixar a reunião, o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, disse que as alternativas devem entrar no Plano Safra 2024-2025, para aumentar a área plantada de arroz, feijão, trigo, milho e mandioca, incluindo também a oferta de crédito aos produtores. Caso o preço não abaixe mesmo assim, a equipe econômica pode avaliar outras medidas.

A alta na inflação de alimentos é tratada como pontual e atribuída a questões climáticas, que impactam a produção desde o final do ano passado. Nos dois primeiros meses de 2024, o preço dos alimentos consumidos pelos domicílios brasileiros aumentou mais do que o dobro da inflação medida pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA). O total acumulado do IPCA de janeiro e fevereiro é de 1,25%, enquanto apenas os alimentos subiram 2,95%. Somente em fevereiro, os alimentos em domicílio aumentaram 1,12%. As maiores altas foram na cebola (7,37%), batata-inglesa (6,79%), frutas (3,74%), arroz (3,69%) e o leite longa vida (3,49%). No ano passado, o preço dos alimentos fechou com a menor alta desde 2017.

Continue lendo:

https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2024/03/6818906-governo-quer-ajuda-do-agro-para-baixar-preco-dos-alimentos.html

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 23 de Julho de 2024