facebook instagram youtube whatsapp

Opinião Terça-feira, 26 de Setembro de 2023, 15:24 - A | A

Terça-feira, 26 de Setembro de 2023, 15h:24 - A | A

Fellipe Valle

O que é condromalácia patelar?

Fellipe Valle
MQF

A patela é aquele osso na frente do joelho que antigamente era chamado de rótula. Ela tem a função parecida com a de uma polia, que ao escorregar no seu canal no fêmur,chamado tróclea, favorece o movimento de dobrar do joelho. Para que o contato entre a patela e a tróclea seja mais delicado, existe uma película que reveste essa área que se chama cartilagem.

Condromalácia patelar, também chamada de síndrome patelofemoral, é quando há uma lesão na cartilagem que reveste a patela. E os seus sintomas principais são dor na região anterior do joelho e crepitações (estalos) durante o movimento. 

A dor no joelho aumenta frequentemente após correr, subirou descer escadas, se sentar durante longos períodos,principalmente com a perna muito dobrada ou quando se agacha ou ajoelha. 

Entre as principais causas estão:

Uso excessivo. Os desportos de corrida ou saltos quando realizados com técnica inadequada, colocam stress repetitivo na articulação do joelho, o que pode causar irritação sob a rótula.

Desequilíbrios ou fraquezas musculares. A dor patelofemoral pode ocorrer quando os músculos à volta do quadril e do joelho não mantêm a rótula devidamente alinhada. 

Lesão. Traumatismo da patela, tal como uma luxação ou fratura, estão associados à lesão da cartilagem.

Os fatores que podem aumentar o seu risco incluem:

A idade. A condromalácia patelar afeta tipicamente adolescentes e jovens adultos. Os problemas de joelhos nas populações mais idosa são mais frequentemente causados por artrite.

O sexo. As mulheres têm o dobro da probabilidade que os homens têm de desenvolver o quadro. Isto pode ser porque a pelve mais larga de uma mulher aumenta o ângulo em que os ossos da articulação do joelho se encontram.

Prevenção

Manter a força. Quadríceps fortes e músculos abdutores da coxa ajudam a manter o joelho equilibrado durante a atividade, mas evitar agachamentos profundos durante o treino de peso.

Se tiver excesso de peso, a perda de peso alivia o stress nos joelhos.

Antes de correr ou outro exercício, aqueça-se por cerca de cinco minutos.

Promover a flexibilidade com exercícios de alongamento suave.

Aumentar a intensidade gradualmente. Evitar mudanças bruscas na intensidade dos seus treinos.

Certifique-se de que os seus sapatos se ajustam bem e proporcionam uma boa absorção de choques. Se tiver pés chatos, considere a inserção de palmilhas.

Dicas para o tratamento

Aqueles com sintomas menos graves podem precisar parar apenas o treino mais extremo, tal como a corrida em colinas e a corrida de degraus em estádios. Os atletas podem manter a aptidão aeróbica usando uma bicicleta estacionária (vertical), uma bicicleta de corpo superior(debraço),nadando, correndo na água, ou outras atividades, desde que não causem dor.

Sempre procurar um profissional especializado para realizar o reequilíbrio muscular.

Para casos refratários, novas técnicas de tratamento podem ser utilizadas. Entre elas destacam se a viscossuplementação, que é a aplicação de uma espécie de gel que melhora lubrificação do joelho e estimula a produção desse lubrificante pelo próprio organismo. E mais recentemente tem sido utilizadas técnicas de medicina regenerativa, que também utiliza infiltrações com objetivo de melhorar o grau da lesão.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 25 de Maio de 2024