facebook instagram youtube whatsapp

Saúde Sexta-feira, 05 de Janeiro de 2024, 12:41 - A | A

Sexta-feira, 05 de Janeiro de 2024, 12h:41 - A | A

PESQUISA

Caminhar por 10 minutos pode diminuir o desejo de fumar, diz estudo

Os pesquisadores agora querem entender se o que interfere é a caminhada ou o contato com a natureza

Correio Braziliense
MQF

Pesquisadores descobriram que fazer uma caminhada rápida, por 10 minutos, pode ajudar a reduzir os desejos e os sintomas de abstinência de quem para de fumar. Uma pesquisa da Universidade de Innsbruck, na Áustria, tem procurado maneiras de reduzir as partes desagradáveis de parar de fumar, concentrando-se no impacto potencial dos exercícios.

"Há vários estudos sobre o efeito de sessões de exercícios em ambientes fechados em fumantes temporariamente abstinentes, mas o nosso é o primeiro a incluir atividades ao ar livre", disse a pesquisadora Stefanie Schöttl.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo, e como existem muitos sintomas de abstinência como sono ruim, dificuldade de concentração e irritabilidade, menos de um em cada 10 fumantes adultos consegue parar de fumar a cada ano.

Para a pesquisa, a equipe distribuiu aleatoriamente 16 fumantes em três grupos e exigiu que eles permanecessem sem fumar durante a noite. Em seguida, os participantes fizeram uma caminhada rápida de 10 minutos ao ar livre, o mesmo, mas em uma esteira interna, ou permaneceram sentados por 10 minutos.

 

As ‘cobaias’ também tiveram que relatar seus desejos, sintomas de abstinência e humor antes, durante e depois dessas intervenções, bem como quando fumaram o próximo cigarro.

Em comparação com as pessoas que permaneceram sentadas, os pesquisadores descobriram que as sessões curtas de exercícios em ambientes internos e externos reduziram significativamente os desejos e os sintomas de abstinência.

 

"Outra diferença, embora não significativa, entre as sessões de exercícios em ambientes fechados e ao ar livre é o tempo que passa antes do próximo cigarro", disse Schöttl, 17 minutos para o grupo em ambientes fechados e 26 minutos para o grupo ao ar livre. A pesquisadora entende que isso pode indicar que os exercícios ao ar livre podem ser mais benéficos.

Na conclusão do artigo, os pesquisadores também sugerem que estudos futuros devem investigar quais elementos estavam agindo para reduzir os desejos e os sintomas de abstinência, se seria a atividade física em si, estar em meio à natureza.

 

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 14 de Julho de 2024