facebook instagram youtube whatsapp

Saúde Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2024, 15:52 - A | A

Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2024, 15h:52 - A | A

reciclagem

Uma bituca de cigarro pode contaminar 70L de água; saiba qual é o descarte correto

Uma pesquisa da Unifesp mostra os impactos dos resíduos tóxicos contidos no cigarro para animais marinhos. Bitucas são principais poluentes encontrados nas praias

Gabriella Braz/Correio Braziliense
MQF

Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostrou que uma bituca de cigarro pode contaminar cerca de 67 litros de água do mar. O estudo, feito pelo Instituto do Mar (IMAR), Campus Baixada Santista, é um dos primeiros no Brasil a analisar os impactos nos animais marinhos e mostrou como os resíduos podem ser prejudiciais e até mesmo causar a morte de espécies.

E não é a simples contaminação por um resíduo sólido. Nesse caso, os perigos podem estar nas toxinas que o cigarro libera na água. Professor da Unifesp e um dos autores do estudo, Rodrigo Choueri explica que as bitucas podem liberar elementos potencialmente tóxicos como arsênio, cobalto, zinco, amônia e HPAs (que são considerados Poluentes Orgânicos Persistentes - POPs).

“A gente não consegue testar analiticamente todos os poluentes possíveis porque o cigarro tem muitas toxinas, muitos contaminantes junto com ele, mas alguns deles a gente detectou”, comenta o pesquisador. Ele explica que a intenção desse estudo não foi analisar impactos diretos na saúde humana. “O que a gente pode dizer é que há potenciais impactos ecossistêmicos e isso pode se desdobrar em desequilíbrios (ambientais) em regiões que têm uma poluição muito grande”.

Continue lendo:

https://www.correiobraziliense.com.br/ciencia-e-saude/2024/02/6802971-uma-bituca-de-cigarro-pode-contaminar-70l-de-agua.html

 

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024