facebook instagram youtube whatsapp

Comportamento Sexta-feira, 21 de Junho de 2024, 10:53 - A | A

Sexta-feira, 21 de Junho de 2024, 10h:53 - A | A

MEIO AMBIENTE

Contaminação do ar se torna cada vez mais letal, aponta estudo

Só as impurezas do ar foram responsáveis por 8,1 milhões de mortes no planeta, em 2021,E as crianças com menos de 5 anos são as mais vulneráveis, mostra estudo

Isabella Almeida/Correio Braziliense
MQF

Os efeitos negativos da poluição atmosférica na saúde humana aumentam gradualmente. Só as impurezas do ar foram responsáveis por 8,1 milhões de mortes no planeta, em 2021, número superior ao de óbitos por tabagismo. Outras milhões de pessoas vivem com doenças crônicas, impactando diretamente na saúde pública e na economia. A análise está na quinta edição do relatório State of Global Air (SoGA), divulgado pelo Health Effects Institute (HEI), uma organização de investigação independente sem fins lucrativos com sede nos Estados Unidos (EUA), em parceria com o  Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O relatório destaca que as crianças, com menos de 5 anos, são as mais vulneráveis, desde o útero materno. Há ameaças de parto prematuro, baixo peso à nascença e doenças pulmonares. Em 2021, mais de 700 mil mortes de crianças, nessa faixa etária, foram associadas à poluição atmosférica. Foi a segunda principal causa de mortes, atrás apenas da desnutrição. Do total de óbitos, 500 mil estavam ligados à poluição do ar doméstico, resultado do uso de combustíveis poluentes para cozinhar.

O documento traz uma análise detalhada dos dados do estudo Global Burden of Disease de 2021, mostrando os graves impactos das impurezas como partículas finas externas (PM 2,5), poluição do ar doméstico, ozono (O3) e dióxido de nitrogênio (NO2) na saúde humana. O documento incluiu dados de mais de 200 países e territórios, revelando que quase todas as pessoas respiram níveis prejudiciais de poluição atmosférica diariamente.

Leia mais:

https://www.correiobraziliense.com.br/ciencia-e-saude/2024/06/6881248-contaminacao-do-ar-se-torna-cada-vez-mais-letal-aponta-estudo.html

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 20 de Julho de 2024