facebook instagram youtube whatsapp

Política Sexta-feira, 02 de Fevereiro de 2024, 15:36 - A | A

Sexta-feira, 02 de Fevereiro de 2024, 15h:36 - A | A

APÓS FALA DO PRESIDENTE LULA

“Humanizar tratamento a pequenos crimes é bandidolatria” aponta deputado Coronel Assis

Assessoria
MQF

Durante palestra no 1º Congresso Municipal de Segurança Pública em Sorriso (distante 420 km de Cuiabá), o deputado federal Coronel Assis (União-MT) avaliou que a declaração do presidente Lula (PT) sobre humanizar o tratamento aos pequenos crimes não passa de “bandidolatria”.

O parlamentar palestrou sobre “a experiência de El Salvador no combate ao crime organizado” e a “inclusão das Guardas Municipais no caput do art. 144 da CF/88”, e avalia que o real combate ao crime organizado só é possível quando se tem “coragem de enfrentar os criminosos com o devido rigor e em sinergia entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário”.

“El Salvador era dominada pelas Pandilhas, as facções criminosas, lá eles dominaram territórios, banalizaram a vida, quem quisesse entrar em uma “pandilha” o teste era matar alguém. E foi a partir de muito trabalho e coragem sob a liderança do presidente Nayib Bukele que o país conseguiu combater a impunidade e começou a tratar bandido como eles merecem, com o devido rigor que precisam”, explicou o deputado.

Para o parlamentar, diferente do que prega o presidente Lula, não existe crime pequeno, médio ou grande. “Crime é crime, e precisamos pôr fim a essa falsa perspectiva de que existem crimes que não merecem rigor do Estado”.

GUARDAS MUNICIPAIS

O deputado enfatizou que no Congresso Nacional está em uma verdadeira cruzada para colocar as Guardas Municipais no art. 144 da Constituição Federal, que trata da segurança pública.

“A Guarda Municipal tem uma participação significativa na segurança do povo. Estamos realizando um grupo de trabalho coordenado pelo deputado Jones Moura (PSD-RJ) e temos grandes chances de aprovar essa Emenda Constitucional e dar todo o respaldo para as Guardas Municipais”.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 14 de Julho de 2024