facebook instagram youtube whatsapp

Economia Terça-feira, 14 de Novembro de 2023, 14:04 - A | A

Terça-feira, 14 de Novembro de 2023, 14h:04 - A | A

CALOR

Onda de calor faz carga do sistema de energia elétrica bater recorde

Segundo o ONS, foi a primeira vez na história do sistema interligado que a carga superou a marca de 100 mil MW

Agência Estado
MQF

Em meio ao forte calor registrado nesta segunda-feira (13/11) em boa parte do país, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou um novo recorde na demanda instantânea de carga do Sistema Interligado Nacional (SIN), que alcançou 100.955 megawatts (MW) às 14h17.

Segundo o Operador, foi a primeira vez na história do sistema interligado que a carga superou a marca de 100 mil MW. O recorde anterior era de 97.659 MW, medido em 26 de setembro deste ano.

"A principal razão para este comportamento da carga é a significativa elevação de temperatura verificada em grande parte do Brasil", disse o operador em nota à imprensa.

Geração

No momento em que foi registrado o recorde, 61,1% do atendimento à carga era feito por meio de geração hidrelétrica, com 61.649 MW. A geração térmica era responsável por 10,5%, com 10.628 MW. A fonte eólica gerava 9.284 MW, o correspondente a 9,2% da carga instantânea. Da fonte solar, 8.505 MW eram provenientes de usinas de grande porte (geração centralizada), com 8,4%, enquanto outros 10.898 MW, ou 10,8%, eram gerados por pequenos sistemas, mais conhecidos como micro e mini geração distribuída (GD).

Além do recorde no SIN, o subsistema Sudeste/Centro-Oeste, principal centro de carga do País, também atingiu novo patamar máximo de carga, superando, pela primeira vez, os 60 mil MW: às 15h30, chegou a 60.735 MW. A maior marca até então para o subsistema era de 57.791 MW, registrada às 14h30 do mesmo 26 de setembro de 2023.

 

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 29 de Maio de 2024