facebook instagram youtube whatsapp

Geral Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2023, 11:44 - A | A

Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2023, 11h:44 - A | A

Falta de chuva

18 municípios em Mato Grosso decretam situação de emergência

Entre os municípios estão Sorriso e Diamantino, que estimam perdas entre 20% e 50% no que diz respeito às lavouras

Canal Rural
MQF

Mato Grosso conta com 18 municípios com situação de emergência decretada pela falta de chuvas. Em alguns, as estimativas de perdas nas lavouras provocadas pelo estresse hídrico e pela seca variam entre 20% e 50%. Medidas valem entre 90 e 120 dias.

Desde o dia 30 de novembro, conforme publicado no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios de Mato Grosso, há registros de decretos municipais em diversas regiões produtivas do estado. Entre os municípios estão Diamantino e Sorriso.

irregularidade das chuvas e o calor forte podem levar Mato Grosso à maior quebra da safra de soja da história. A estimativa é do Itaú BBA, que projeta queda de 20% na produtividade das lavouras em relação ao potencial.

A perspectiva do Itaú BBA, no relatório Radar Agro de dezembro, divulgado nesta quarta-feira (20), é semelhante a pesquisa apresentada pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) na terça-feira (19), na qual foi apontado que os sojicultores devem colher 36,15 milhões de toneladas nesta temporada, 9,16 milhões a menos que na safra passada.

De acordo com o Sindicato Rural de Diamantino, Altemar Kröling, para a soja na safra 2023/24 a perspectiva era semear 420 mil hectares. Entretanto, com a ausência de chuvas regulares e altas temperaturas estima-se uma quebra de 50%. No milho a previsão é reduzir a área de 220 mil hectares para 170 mil.

“É realmente um ano desafiador. O El Niño já levou da produção de Diamantino em torno de 50%. Muito preocupante”, pontuou Altemar Kröling em recente entrevista do Canal Rural Mato Grosso.

 

Reconhecido mundialmente como a “Capital Nacional do Agronegócio”, o município de Sorriso, na região médio-norte de Mato Grosso, decretou situação de emergência por 120 dias devido ao longo período de estiagem. Segundo o Sindicato Rural, nesta safra 2023/24 foram semeados 630 mil hectares de soja e as estimativas apontam perdas entre 20% e 30% em decorrência ao clima adverso.

Governo de Mato Grosso atento à situação

Em vídeo enviado para o Canal Rural Mato Grosso, o governador do estado Mauro Mendes afirma que o Poder Executivo está acompanhando de perto a situação das lavouras para eventuais medidas venham a ser tomadas para ajudar os produtores.

“Nesse momento estamos num estado de alerta, de apreensão em função do regime de chuvas que tem se alterado muito no estado de Mato Grosso. Existe a expectativa, ainda não confirmada, que nós podemos ter uma quebra da safra em torno de 20%. Estamos torcendo muito, rezando também, para que as chuvas se reestabeleçam nos próximos dias num ritmo que não comprometa ainda mais a safra de soja e também a safra de milho e algodão”.

Confira lista dos municípios com decretos:

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 20 de Julho de 2024