facebook instagram youtube whatsapp

Política Quarta-feira, 25 de Outubro de 2023, 11:06 - A | A

Quarta-feira, 25 de Outubro de 2023, 11h:06 - A | A

Audiência Pública

SES-MT apresenta ações adotadas para melhoria na regulação do SUS

Desde o início da gestão, Estado ampliou serviços e tem facilitado o acesso da população à assistência em saúde

Assessoria
MQF

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) apresentou ações de melhoria na área da regulação do Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso, durante a audiência pública que debateu o assunto nesta terça-feira (24.10), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

De acordo com a secretária adjunta executiva da SES, Kelluby de Oliveira, o Estado já teve grandes avanços em demandas relacionadas à regulação em todo o território mato-grossense. Ela citou o Decreto nº 123 de 2023, que instituiu canais para contato junto à população e depuração da fila existente.

“Desde o início da atual gestão do Governo do Estado foram diversos avanços, como a regulação das macrorregionais, que antes não existia, e o estudo de cada região para mapear os serviços existentes e identificar os possíveis vazios assistenciais em Mato Grosso. Essa estruturação possibilita ao Estado a fácil identificação dos problemas, inclusive daqueles que têm origem nos municípios”, explicou.

A gestora ainda acrescentou que a ampliação dos serviços nos Hospitais Estaduais e Regionais também facilita o acesso da população à assistência em saúde.

A servidora e superintendente estadual de Regulação, Josied Cunha, que atua há mais de 40 anos na SES, também destacou os ganhos na implantação de quatro Centrais de Regulação de Urgência e Emergência (CRUE) por macrorregião de saúde.

“Quando implementamos a CRUE nas macrorregiões – e temos quatro que já foram implantadas –, estamos cumprindo o princípio de regionalização do SUS e levando para a região uma solução para os problemas. O nosso objetivo é que cada macrorregião tenha cada vez mais serviços. Por exemplo, hoje nós temos duas macrorregiões que podemos considerar completas, porque elas começam desde a atenção primária e vão até a atenção terciária em seu mais alto nível, com procedimentos oncológicos, neurológicos e cardíacos”, avaliou a gestora.

Também participaram da audiência pública o promotor titular da 7ª Promotoria de Justiça Cível, Milton Mattos, a co-interventora da Saúde em Cuiabá, Deisi Bocalon, o gerente administrativo do Hospital Universitário Júlio Muller, Cassiano Faleiros, a assessora técnica da Comissão de Saúde e Assistência Social do Tribunal de Contas do Estado, Luzinete Siqueira Rosa, a superintendente estadual de Regulação de Urgência e Emergência, Leda Vilaça, além de representantes da sociedade civil organizada.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 19 de Maio de 2024