facebook instagram youtube whatsapp

Economia Quarta-feira, 01 de Novembro de 2023, 15:53 - A | A

Quarta-feira, 01 de Novembro de 2023, 15h:53 - A | A

CRISE

Operadora do Starbucks e Subway no Brasil pede recuperação judicial

SouthRock Capital relata dívida de R$ 1,8 bilhão. O pedido foi feito na segunda-feira, na 1º Vara de de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo

Correio Braziliense
MQF

Controladora das marcas Starbucks e Subway no Brasil, a empresa SouthRock Capital entrou com o pedido de recuperação judicial, na última terça-feira (31/10), na 1º Vara de de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, do Tribunal de Justiça do Estado.

 

Além do licenciamento de franquias das lanchonetes, a companhia controla as operações do restaurante italiano Eataly no Brasil. 

 

No pedido de recuperação judicial, a SouthRock Capital afirmou ter uma dívida de R$ 1,8 bilhão. A companhia justificou a ação pelo fato de o país ter registrado alta nas taxa de juros e instabilidade no cenário econômico nos últimos anos. 

Outro fator usado para explicar o pedido de recuperação judicial foi a redução nos lucros das empresas durante o período de pandemia da covid-19. Segundo nota publicada pela SouthRock Capital, apenas em 2020, a empresa registrou queda de 95% nas vendas, além de inadimplência de parceiros comerciais.

Ainda na pandemia, em 2021, a queda foi de 70% e em 2022, 30%.

Histórico

A SouthRock foi criada em 2015, com o objetivo de operar marcas de alimentos e bebidas pelo Brasil. As primeiras lojas foram inauguradas dois anos depois, nos maiores e mais movimentados aeroportos do Brasil, como no Rio de Janeiro e Brasília. Em 2018, a empresa se tornou controladora da Starbucks e TGI Fridays. E, no ano passado, passou a operar no centro gastronômico Eataly, localizado em São Paulo.

 

Confira a nota da empresa

Ao longo dos últimos três anos, desde que a pandemia da COVID-19 transformou drasticamente a vida de todos ao redor do mundo, incontáveis empresas, incluindo varejistas, têm sido vistas lutando para manter suas operações. Os desafios econômicos no Brasil resultantes da pandemia, a inflação e a permanência de taxas de juros elevadas agravaram os desafios para todos os varejistas, incluindo a SouthRock.

Neste cenário, a SouthRock segue comprometida a defender a sua missão e seus valores, enquanto entra em uma nova fase de desafios, que exige a reestruturação de seus negócios para continuar protegendo as marcas das quais tem orgulho de representar no Brasil, os seus Partners (colaboradores), consumidores e as operações de suas lojas.

O processo de reestruturação da SouthRock já começou, com o apoio de consultores externos e stakeholders. Mas, o trabalho deve continuar, então a SouthRock solicitou, hoje, Recuperação Judicial para proteger financeiramente algumas de suas operações no Brasil atrelado a decisões estratégicas para ajustar seu modelo de negócio à atual realidade econômica. Os ajustes incluem a revisão do número de lojas operantes, do calendário de aberturas, de alinhamentos com fornecedores e stakeholders, bem como de sua força de trabalho tal como está organizada atualmente.

 
 

Estas decisões são tomadas para garantir que a empresa esteja preparada para navegar no atual ciclo econômico, à medida em que reforçam o compromisso da SouthRock com os negócios em curso, com sua responsabilidade social e corporativa e com todas as partes envolvidas em meio à volatilidade do mercado.

 

Enquanto esses ajustes estruturais são implementados, todas as marcas continuarão operando e entregando os produtos exclusivos e as experiências únicas que cada uma delas oferece aos consumidores que visitam suas lojas todos os dias.

A SouthRock segue comprometida em continuar trabalhando em estreita colaboração com seus parceiros comerciais para criar as condições necessárias para seguir desenvolvendo e expandindo todas as suas marcas no Brasil ao longo do tempo.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024