facebook instagram youtube whatsapp

Geral Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2024, 15:34 - A | A

Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2024, 15h:34 - A | A

festividade

Comerciantes de Cuiabá pedem alternativas para o Carnaval no Centro Histórico

Grupo de empresários se reuniu na sede da Associação Comercial de Cuiabá para discutir as festividades na região histórica

Assessoria
MQF

A Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACCuiabá) sediou uma reunião entre comerciantes do Centro Histórico da capital e o secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Aluizio Leite, na tarde desta segunda-feira (30.01), para discutir as festividades de Carnaval previstas para a região. Os comerciantes expressaram preocupações, argumentando que o Centro Histórico não dispõe de infraestrutura necessária para acomodar um grande número de pessoas, além de ser uma área histórica com edifícios que apresentam fragilidades estruturais, representando um risco para a segurança.

O presidente da ACCuiabá, Jonas Alves, destacou que embora a entidade e os comerciantes valorizem o aspecto cultural do Carnaval, é crucial reconhecer as limitações do Centro Histórico em termos de infraestrutura. Ele ressaltou a importância de priorizar a segurança e o bem-estar dos foliões.

“A Associação Comercial de Cuiabá incentiva a questão cultural, porém, o Centro Histórico não possui estrutura adequada para receber um grande número de pessoas. Por isso, conversamos com o secretário Aluizio Leite e com o prefeito, por telefone, solicitando uma avaliação e busca por uma solução que acomode melhor o pessoal dos blocos de Carnaval”, salientou Jonas.

O secretário Aluízio Leite enfatizou a importância de ouvir as opiniões dos comerciantes e moradores locais na gestão do Centro Histórico, reconhecendo o papel fundamental dessas partes interessadas na preservação do patrimônio histórico da cidade.

“Dada a importância do Centro Histórico como um ponto comercial vital e uma área turística e de convivência significativa em nossa cidade, é fundamental que também prestemos atenção e demos voz aos comerciantes e moradores que são os verdadeiros responsáveis por manter e cuidar desse patrimônio. Por isso, estamos aqui dialogando e ouvindo, buscando tomar decisões que refletem os sentimentos e as necessidades dessa valiosa comunidade de trabalhadores e residentes que compartilham suas vidas no Centro Histórico de Cuiabá”, frisou o secretário.

Ele também mencionou que a Secretaria de Cultura possui outras opções para as festividades de Carnaval em Cuiabá, incluindo espaços como a Praça 8 de Abril e a Praça da Mandioca.

O empresário Gerson Luiz Lintzmaier enfatizou a importância da discussão para demonstrar à Prefeitura que os empresários desejam eventos que beneficiem o Centro Histórico, ao invés de apenas atrair pessoas temporariamente.

Gerson criticou a exploração do Carnaval por alguns, que não contribuem para a manutenção do local e sobrecarregam os comerciantes locais, destacando os custos envolvidos para a comunidade empresarial.

“Essa exploração não é benéfica para o calçadão, porque além da limpeza, que fica horrível depois disso, sobra para todos os empresários. Já para quem explora, eles ganham o dinheiro deles e vão embora”, concluiu o empresário.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 23 de Julho de 2024