facebook instagram youtube whatsapp

Opinião Sexta-feira, 06 de Outubro de 2023, 13:33 - A | A

Sexta-feira, 06 de Outubro de 2023, 13h:33 - A | A

Marilei Bahnert

Como você pode curar sua vida?

Marilei Bahnert
MQF

O primeiro passo para o processo de cura na filosofia da Louise Hay é estar disposto a mudar. É compreender que as doenças e desequilíbrios quaisquer que sejam têm origem dentro de nós mesmos, em estados mentais e emocionais de desamor.    

No livro ‘Você pode curar sua vida’, um best-seller mundial, Louise argumenta que os processos de adoecimento em geral começam no estado de não-perdão, da não-aceitação do outro e de si mesmo. “Sempre que estamos doentes, necessitamos procurar dentro dos nossos corações para descobrirmos quem precisamos perdoar”.   

Ela diz ainda que a pessoa a quem achamos mais difícil perdoar é aquela da qual mais precisamos libertar através do perdão. Perdoar no sentindo de soltar, desistir. Não tem nada a ver com desculpar ou justificar um determinado comportamento. Perdoar é simplesmente deixar a situação ou a pessoa que feriu ir embora.    

Não precisamos saber como perdoar. Tudo o que necessitamos fazer é estarmos dispostos a perdoar, então, o universo cuidará de que maneira isso vai ser feito. “Como é difícil para a maioria de nós compreender que eles, sejam lá quem forem, que mais precisam de nosso perdão, também estão sofrendo dor”.    

Amar e aprovar a si mesmo cria um espaço de segurança, confiança, merecimento e aceitação que resulta na reorganização da nossa mente. Deste modo, começamos a manifestar relacionamentos e ambientes mais amorosos e acolhedores, que nos permitam ser mais felizes e saudáveis (corpo, mente e emoções).   

Como terapeuta com formação no método da Louise que há alguns anos conseguiu ressignificar a própria vida, posso assegurar que essas pequenas e cotidianas atitudes pautadas no autoamor e na autoaceitação são transformadoras. Amar a si mesmo é uma tarefa árdua no mundo onde vivemos, é uma decisão.   

Quando adentramos esse portal de consciência, a primeira atitude que abandonamos é a crítica, por nós mesmos e em relação aos outros. Observe que por muito tempo você funcionou desse jeito e não deu certo. Tente se aprovar e veja o que acontece. Posso falar por mim, a vida deixou de ser um peso e passou a fluir quando aceitei o erro como parte integrante do meu processo de crescimento e a partir daí a culpa desapareceu.   

O amor é o remédio milagroso. Amar a nós mesmos é algo que realiza milagres e não estamos falando de vaidade, arrogância ou convencimento, pois isso não é amor, é sobre ter um grande respeito por nós mesmos e uma gratidão pelo milagre de nosso corpo e nossa mente.    

"Amor, para mim, é apreciação a tal ponto que ela enche meu coração ao máximo e extravasa. O amor pode tomar qualquer direção. Posso sentir amor pelo processo da vida em si.  A alegria de estar viva”.    

Infelizmente para a nossa cultura ocidental e eurocêntrica, as terapias holísticas e até a medicina oriental são vistas como “autoajuda” ou misticismo. Mas será que são mesmo? Por que não unir as duas correntes filosóficas-científicas? A Louise jamais induziu alguém a parar o tratamento médico, mas ela nos convida à reflexão sobre aquilo que adoeceu nossas mentes e emoções e que vem provocando as doenças do corpo físico.     

Gosto do conceito adotado pelo escritor, filósofo e educador Jiddu Krishnamurti (1895-1986) que passou sua vida meditando e buscando uma sociedade moderna e sem violência. Segundo ele, “não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente”. Que “a forma mais elevada da inteligência humana é a capacidade de observar sem julgar”. Por fim, que “o autoconhecimento é o começo da sabedoria, em cuja tranquilidade e silêncio encontra-se o imensurável”.   

Curar a nós mesmos exige disposição para mudar. Mas, ao darmos esse primeiro passo, é como quando nos propomos a fazer uma faxina em casa, não importa a área que começamos, apenas comece. As demais virão por si mesmas. Não espere que um desconforto se transforme em dor, em doença, escolha mudar por amor!    

Marilei Bahnert, graduada em Pedagogia, especialista em Psicanálise, Neuropsicopedagogia Clínica, Coaching em Ciências Sociais, Negócios e Direito, facilitadora do método Heal Your Life de Louise Hay no Brasil.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 19 de Maio de 2024