facebook instagram youtube whatsapp

Economia Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 16:25 - A | A

Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 16h:25 - A | A

JUROS

Campos Neto sinaliza que ritmo de redução da Selic deve ser mantido

A reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central será nos dias 12 e 13 de dezembro, mas o seu presidente, Roberto Campos Neto, informou que haverá nova redução, conforme indica o comunicado da última reunião

Correio Braziliense
MQF

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, sinalizou nesta sexta-feira (1º) que o Comitê de Política Monetária (Copom) tende a manter o ritmo de redução da taxa básica de juros, a Selic - que hoje é de 12,25% ao ano - em sua próxima reunião. Ao falar no tradicional Almoço Anual de Dirigentes de Bancos, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), ele comentou que a instituição considera o ritmo de redução da Selic em 0,5 ponto percentual é “apropriado”.

 

“Com as variáveis que a gente tem na mão hoje, a gente considera que o ritmo de 0,50 (ponto percentual) é apropriado e a gente pretende continuar com esse ritmo nas próximas reuniões”, comentou, lembrando que a próxima reunião do comitê, composto pelos diretores do BC, será em 10 dias.

Campos Neto destacou ainda que, com as variáveis atuais, prefere não fazer a previsão da taxa terminal, “mas hoje ela seria restritiva”.

Sobre o juro real, que permanece elevado no Brasil, Campos Neto afirmou que é preciso olhar a estrutura da curva de juros. “A gente precisa ver o diferencial de juros do Brasil para outros países”, disse. De acordo com ele, não é verdade que a taxa real está constante. “O diferencial com os EUA, tanto nominal quanto real, caiu bastante.”

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 23 de Maio de 2024