facebook instagram youtube whatsapp

Economia Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 15:48 - A | A

Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 15h:48 - A | A

COMÉRCIO EXTERIOR

Metade das exportações para UE e China está exposta a barreiras comerciais

Dos US$ 151 bilhões vendidos para os destinos, mais de US$ 79 bilhões estão expostos aos obstáculos, o que representa 23% do valor exportado pelo Brasil em 2023

Fernanda Strickland \ Braziliense
MQF

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou um levantamento que mostra o tamanho do impacto de barreiras comerciais impostas ao produto brasileiro: dos US$ 151 bilhões vendidos para União Europeia e China, mais de US$ 79 bilhões estão expostos aos obstáculos — o que equivale a 23% do valor exportado pelo Brasil em 2023. 

A CNI identifica os entraves impostos por outros países e notifica o governo brasileiro para o acompanhamento e negociação para eliminação de barreiras, de forma conjunta. O objetivo é ampliar o acesso a mercados e a participação da indústria no comércio internacional. 

A 3ª edição do Relatório de Barreiras Comerciais Identificadas pelo Setor Privado Brasileiro, divulgada na semana passada, detalha 85 entraves às exportações, 10% a mais do que os 77 registrados na edição anterior, divulgada em 2023. O levantamento mais recente foi feito em parceria com 20 entidades setoriais, uma a mais do que as consultadas no documento divulgado no ano passado. 

O relatório entregue ao governo brasileiro nesta semana mostra que as principais barreiras comerciais estão concentradas na União Europeia (18), na China (7) e no Japão (7). Destacam-se ainda Argentina (6), Arábia Saudita (5), México (5), Índia (4), Estados Unidos (4), Colômbia (3) e Uruguai (3).

Leia mais:

https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2024/05/6862438-metade-das-exportacoes-para-ue-e-china-esta-exposta-a-barreiras-comerciais.html

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 22 de Junho de 2024