facebook instagram youtube whatsapp

Polícia Terça-feira, 28 de Novembro de 2023, 16:25 - A | A

Terça-feira, 28 de Novembro de 2023, 16h:25 - A | A

OPERAÇÃO ANARQUIA

Polícia Civil de MT cumpre prisões e buscas contra grupo criminoso envolvido em ameaças e coação

Os investigados pela Delegacia de Água Boa estão envolvidos em disputas de terras rurais e recentemente atearam fogo em uma propriedade da região

Assessoria
MQF

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou nesta terça-feira (28.11) a Operação Anarquia para cumprimento de sete ordens judiciais, entre prisões e buscas, contra uma associação criminosa responsável por diversos crimes na região de Água Boa, entre eles ameaça, exercício arbitrário das próprias razões, incêndio, disparo de arma de fogo, porte ilegal de arma de fogo e coação no curso do processo.

Os investigados pela Delegacia de Água Boa estão envolvidos em disputas de terras rurais e recentemente atearam fogo em uma propriedade causando prejuízos de aproximadamente R$ 800 mil à vítima. A Polícia Civil também recebeu diversas denúncias de que os suspeitos portariam armas de fogo e estavam ameaçando pessoas, sem nenhum pudor, em locais de grande circulação no centro de cidade.

Após monitoramento e investigação, a equipe da Delegacia da Polícia Civil constatou a periculosidade dos investigados e verificou que de fato são pessoas que colocavam em risco toda ordem pública emÁgua Boa, andando armados e não mediam esforços para ameaçar e intimidar seus desafetos.

“Os suspeitos são investigados por diversos crimes no estado de Goiás e acreditavam que, ao se mudarem para cidade de Água Boa, poderiam continuar infringindo a legislação. Esses suspeitos agiam como se estivessem no faroeste fazendo ameaças e portando armas de fogo dentro da cidade, pensando que fossem imunes à lei. Tal conduta é inadmissível para a Polícia Civil que, ao tomar conhecimento dos fatos, adotou todas as providências para prisão dos criminosos”, reiterou o delegado Matheus Soares Augusto.

Apreensões e prisões

Até o momento a operação prendeu cinco pessoas, sendo duas em flagrante, e apreendeu sete armas de fogo, como fuzis, espingardas, revólver, além de diversas munições.

O nome da operação faz referência ao modo de atuação do grupo, que agia ignorando as leis vigentes e colocava em risco a população de Água Boa.

Comente esta notícia

Cuiabá MT, 25 de Maio de 2024